Novos Testes disponíveis.
Saber mais..

Alteração de Horários nas Unidades de Colheita.
Saber mais..

Exames de Rotina - Novos Preços.
Saber mais..

Notícias

Sabia que existe um novo método, praticamente indolor, de doação de medula óssea?

No nosso Laboratório pode-se inscrever no Registo Português de Dadores de Medula Óssea (CEDACE).
Porque ser dador de Medula Óssea é uma opção para doar vida.


Doação de medula óssea - Doação de vida

O LabCartaxo, associou-se à CEDACE (Registo Português de Dadores de Medula Óssea), numa tentativa de encontrar dadores voluntários que pretendem doar células de medula óssea.
A medula óssea é um material esponjoso que se encontra no interior dos ossos. É o local onde as nossas células sanguíneas são produzidas. Nomeadamente: Glóbulos Vermelhos (transportam o oxigénio dos pulmões para todo o corpo), Glóbulos Brancos (combatem as infecções) e Plaquetas (previnem e estancam hemorragias).
Encontrar um dador compatível é extremamente difícil, uma vez que as pessoas são geneticamente muito diferentes, e para transfusão de medula é necessário compatibilidade total.
Para ser dador basta:
♦ Ter entre 18 e 45 anos
♦ Ser saudável
♦ Ter peso mínimo de 50kg
♦ Nunca ter recebido uma transfusão de sangue


Após manifestar a intenção de ser dador, o utente deverá preencher um pequeno questionário (a solicitar no nosso Laboratório), que posteriormente será avaliado por um médico do CEDACE. Caso não exista nenhuma contra-indicação, será chamado para realizar alguns testes, cujos resultados ficarão registados em suporte informático numa base nacional e internacional. O anonimato é rigorosamente mantido.

Se for identificado como possível dador será contactado e serão realizados mais testes de compatibilidade. Se estes indicarem que há uma perfeita semelhança, o próximo passo será então a colheita de medula óssea.
O dador poderá sempre optar pela forma de colheita e tem sempre a oportunidade de a qualquer momento desistir.


PROCESSOS DE COLHEITA

A colheita de medula óssea pode ser feita de duas formas diferentes:
♦ Numa delas as células são colhidas por uma técnica chamada citaférese, na qual é possível colher as células a partir de veias periféricas no braço, num processo rápido e simples. Neste caso, o sangue retirado da veia do dador passa através de um aparelho que remove apenas as células necessárias para o transplante, devolvendo as restantes células ao dador.

♦ A outra forma de colheita de medula óssea é feita no bloco operatório, sob anestesia, por punção dos ossos da bacia. Neste caso há que recorrer a um pequeno internamento de cerca de 24 horas. Não tem riscos para além da curta anestesia a que é sujeito.

A escolha do método de colheita de medula óssea é sempre feita pelo dador. A cada etapa do processo ser-lhe-á dada informação sobre o que se vai passar e tem sempre a oportunidade de a qualquer momento continuar ou desistir.


Fonte: CEDACE